segunda-feira, 15 de junho de 2009

AOS PRATICANTES DE KUNG FU

Existem dois tipos de praticantes de Artes marciais, os Artistas Marciais e os Atletas Marciais; o primeiro só se preocupa em ser o melhor de sua turma, impressionar aos outros e vencer campeonatos, este não atingiu real objetivo das Artes Marciais, sendo assim uma casca vazia; o segundo treina para se evoluir espiritualmente e fisicamente, o único adversário com o qual trava uma batalha é consigo mesmo, se superar é seu objetivo, estando assim, sempre em movimento, este possui o espírito das Artes Marciais. A qual tipo você pertence ? Os praticantes de Artes Marciais, devem buscar ao máximo o crescimento próprio, treinar com espírito e garra, só assim se alcançará a perfeição. Independente do estilo que você pratica, você deve procurar ser aperfeiçoar a cada dia, e mais importante, absorver a filosofia que envolve o seu estilo, para que a sua mente trabalhe para o mesmo objetivo que o corpo, evoluir. Com o desenvolvimento do seu corpo, seus movimentos se tornarão mais eficazes; no dia-a-dia você deve ser rápido em tudo o que faz, contornar os obstáculos do mesmo modo que a água contorna uma pedra que está em seu caminho, e enfim chegar ao seu destino, suas metas, sejam lá quais forem, e ao final, transmitir seus conhecimentos, suas conclusões e suas experiências para aqueles que realmente se interessam. O verdadeiro praticante não se preocupar em saber quanto tempo levará para atingir sua meta, mas procura a cada momento se tornar uno com o ambiente em que vive, pois o kung fu não é só uma arte de luta, ela se incorpora a vida, ao passo em que o praticante assimila seus conceitos e transforma em sua filosofia de vida, forjando seu caráter pelos ensinamentos passados de geração em geração. O atleta não precisa se tornar uma arma de luta, mas se formar um cidadão a respeitar as normas e preceitos da sociedade bem como enfrentar os obstáculos da vida com perseverança e coragem obtidos pela prática diária dos exercícios físicos e espirituais. A buscar da perfeição nos movimentos e a constante meditação do eu, leva o atleta a um questionamento de seu papel no mundo e passa a ser um agente transformador em seu meio, demonstrando o equilíbrio alcançado pela prática diária do kung fu. Uma escola de kung fu séria busca formar pessoas conscientes e equilibradas e repudia qualquer ação que for de encontro ao respeito ao próximo, pois o homem deve viver em harmonia com seu meio, para que haja realmente a paz.

Professor Henrique Caldas Chame

4 comentários:

  1. Wow. Muitas vezes, pessoas perguntam a quem pratica kung fu se o mesmo está lá para "aprender a dar um pau em alguém", ou ainda porquê se está treinando uma arte marcial, já que nos dias de hoje, existe uma coisa chamada arma de fogo.
    (ok, foi a mim que fizeram as perguntas XD)
    Mas o Sifu respondeu muito bem a questão.
    Quanto aos tipos de praticantes, eu sou muito suspeita para falar de mim mesma, assim, prefiro que as pessoas ao meu redor respondam a essa pergunta >.<

    ResponderExcluir
  2. auhauha eu sei que espero ser o segundo tipo xD
    até pq a vivencia diária com a academia me transformou um cadxim{o proprio sifu que o diga >.<]. Mas foi bacana esse post ter vindo agora, pois nao faz muito tempo eu comentava com as meninas da dança que artes marcias nao é só sobre bater e apanhar, é sobre crescer e enfrentar seus proprios monstrinhos de armario particulares [quem nao os tem?] e isso o texto do sifu traduziu 100% vou encaminhar geral pra elas [o sifu permitindo,claro!]
    abraço povo

    ResponderExcluir
  3. Texto legal, né? Galera. Pois é eu tinha ele aqui guardado. É o nosso Sifu mandanod brasa na escrita. :)))
    Fico feliz por vocês terem gostado.

    ResponderExcluir
  4. eu sou a favor das meninas da dança do ventre lerem esse texto xD
    e sobre o texto, caramba o sifu tem jeito de escritor geral, o texto foi la no fundo da minha alma e voltou =P

    ResponderExcluir